Drop files to upload.
Faithlife Corporation

Paciência em Meio a Luta

Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 76 views
Notes & Transcripts

Série: A FÉ QUE AGE

Sermão: Tiago 5:7-11

Pregador: Pr. Rodrigo Serrão

Paciência em Meio a Luta

Introdução

Este texto é a continuação direta com o texto que vimos semana passada acerca dos ricos opressores.  Agora, Tiago se volta para o objeto da opressão dos ricos, a saber, os pobres oprimidos. 

A palavra para estes irmãos que passavam por diversos sofrimentos era PACIÊNCIA.

Paciência para Tiago era uma das marcas de um verdadeiro cristão.  Na verdade, o verdadeiro cristão não deve buscar vingança, não deve pagar o mal com mal, não deve desejar o mal, e acima de tudo, ele deve ESPERAR EM DEUS para resolver os seus conflitos.

E é isso que Tiago quer lembrar aos seus ouvintes, sejam pacientes na tribulação.  Não ajam como as outras pessoas do mundo que querem fazer justiça com as próprias mãos.  Este modelo de olho por olho e dente por dente não é o modelo da nova aliança, não é o modelo de Jesus. 

No reino de Deus, aqueles que sofrem buscam em Deus a sua justiça.  Paulo falando aos Romanos diz: “Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira de Deus, porque está escrito: Minha é a vingança, eu retribuirei, diz o Senhor.  Antes, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça.  Não te deixes vencer pelo mal, mas vence o mal com o bem.

Esta é a atitude que Tiago está dizendo àqueles que sofrem injustiças e opressões.  Ter paciência é justamente confiar em Deus, sabendo que a vingança vem dEle.

Paciência no trato interpessoal

É importante a gente saber que Tiago está aqui falando da paciência que devo ter com as pessoas que me cercam.  Não é a paciência que devo ter nas circunstâncias adversas da vida.  Não é o mesmo tipo de paciência que ele nos exorta no inicio desta carta em relação as tribulações ou tentações.

Aqui é uma paciência específica para os relacionamentos interpessoais.  Aqui é a paciência que eu devo ter com minha família, meus amigos, colegas de trabalho, as pessoas que não conheço, todos que eu possa a vir me relacionar (tanto de forma superficial, como de forma profunda).

Tiago está dizendo que independente da perseguição que alguém possa está te fazendo, independente da humilhação que alguém possa está causando, a posição do crente é de paciência. 

A palavra aqui para paciência é macrothumeo que significa ter um temperamento longo.  Na verdade, macro é sinônimo de grande, mas para os gregos era sinônimo de longo.  Portanto, ter macrothumeo é ter um temperamento longo, é ter um pavio que não estoura rápido, é ser paciente. 

E devemos ser pacientes porque Deus é paciente para conosco.  Se Deus não tivesse um temperamento longo em relação a nós, onde estaríamos todos?

Portanto, se um Deus santo pode ser paciente com miseráveis pecadores como nós, então nós também podemos ser pacientes esperando que Deus atue em nosso favor.

E como ser pacientes no trato interpessoal em um mundo tão hostil para com aqueles que querem de fato servir ao Senhor?

Eu quero oferecer algumas razões que nos ajudarão a entender porque devemos ser pacientes com aqueles que nos perseguem e deixar Deus cuidar deles.

Razões para sermos pacientes

1.     Em primeiro lugar devemos ser pacientes porque Jesus está voltando (vs 7a, 8b, 9b)

Tiago fala três vezes somente nesta passagem acerca da segunda vinda de Jesus.  Isto era, é, e sempre será um motivo de esperança para a igreja.  Tiago está alimentando nos crentes que estão sendo perseguidos aquilo que eles já tinham, ou seja, e expectativa do retorno iminente de Jesus.

Quanto mais perseguida é a igreja, maior será o desejo do retorno de Jesus.  Isto pode ser observado em países onde o evangelho é proibido.  Isto pode ser observado por qualquer pessoa que de fato suporta sofrimentos pela causa do Senhor. 

Quantas vezes queremos que Jesus volte simplesmente porque achamos que não vamos suportar as lutas e os sofrimentos que estamos passando.  Tanto lutas das circunstâncias da vida quanto luta por agüentar pessoas nos perseguindo.

Agora, quanto mais a igreja esta envolvida com as coisas desta terra, quanto mais ela está se corrompendo e querendo fazer pactos com os sistemas mundanos, menos elas vão querer o retorno de Jesus.

E isto é simples, este mundo não é o nosso lar definitivo.  Você e eu não fomos salvos para vivermos aqui para sempre.  Deus tem um lugar melhor e este lugar tem que nos incomodar para querermos sair daqui o mais rápido possível. 

Ninguém gosta de ser paciente, principalmente contra aqueles que nos perseguem.  Por isso é que Tiago relembra aos seus ouvintes que os verdadeiros crentes não seguem o curso deste mundo.  Eles são de outro lugar.  Eles são de um lugar que não haverá este tipo de problema.  Por isso, desde já, eles precisam viver com os olhos fitos em suas novas habitações. 

Esta tensão entre ser fiel a Deus no meio da perseguição cria no coração do crente uma expectativa cada vez maior pela segunda vinda de Deus.  Pela consumação de todas as coisas. 

Vocês sabiam que o segundo vinda de Cristo é mencionado na Bíblia uma vez a cada 13 versículos no Novo Testamento?  Existem aproximadamente 300 versículos entre Mateus até Apocalipse falando sobre a parousia (vinda de Cristo).

Deus sabe da dificuldade de ser fiel a Ele neste mundo de dor e sofrimento.  Por isso, Ele fez questão de encher a Sua palavra com menções da segunda vinda de Jesus. 

Agora a pergunta que devemos fazer é o que acontecerá quando Jesus voltar?

Jesus falou muito acerca da sua própria segunda vinda.  Ele disse que sinais e maravilhas iriam seguir a sua vinda, seria um evento tão extraordinário que todos saberíamos que Ele estaria voltando.  Seria um dia em que ninguém estivesse esperando.  Seria um tempo de total separação.  Jesus separaria o joio do trigo, o justo do injusto, o bode da ovelha.  E aqueles que pertencessem a Ele iriam estar para sempre em Sua presença. 

E porque devemos ser pacientes? Porque Jesus vai voltar e no dia do Seu retorno Ele fará Justiça.  O sofrimento que porventura passamos cessará para sempre.  E aqueles que nos oprimia passarão a sofrer e seus sofrimentos serão eternos. 

Paulo sabia muito bem viver na expectativa da segunda vinda de Cristo.

 2 Coríntios 4:17 “Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória;”

2 Timoteo 4:5-8 “Tu, porém, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério. Quanto a mim, já estou sendo derramado como libação, e o tempo da minha partida está próximo. Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.

Quando vivemos na expectativa do retorno de Cristo, então a paciência e esperança se renovam sempre, pois cremos que um dia Jesus irá vindicar-nos.

Após falar sobre a vinda do Senhor, Tiago ilustra o seu ponto com a história do agricultor.  Esta ilustração é bastante básica, ele compara o agricultor e o seu trabalho de plantar a semente e esperar pacientemente as chuvas enviadas por Deus assim também deve ser os crentes que sofrem, eles devem esperar pacientemente pela providência divina.

Entendam que o fazendeiro não pode fazer nada além de plantar a semente.  Existe um elemento humano bastante básico neste processo, mas a sua existência depende exclusivamente do elemento divino. 

Se Deus não enviar as chuvas certas,

Se Deus não enviar o calor certo,

Se Deus não providenciar todas as condições favoráveis para que o grão produza nada que o homem fizer poderá ter sucesso. 

Entao o que o agricultor faz? Ele espera com paciência em Deus, na sua intervenção.

Aquilo que é precioso ao agricultor, o fruto do seu trabalho, a  preciosa colheita dos seus grãos dependem exclusivamente de Deus.  Assim também é conosco, esperamos pacientemente pelo prêmio, pela consumação de todas as coisas, pela segunda vinda de Jesus.

Agora durante este processo de espera, Tiago instrui os seus ouvintes a fazer duas coisas:

a.      Fortalecer o coração;

b.     Não se queixar um dos outros.

Existe uma relação altamente intrínseca nestes dois pedidos de Tiago.

Primeiro o que significa fortalecer o coração?

A palavra fortalecer aqui é a palavra grega sterizo que significa, firmar, estabelecer.  A idéia aqui é que haverá momentos que a motivação vai faltar, que as forças vão se acabar, as dúvidas vão se acumular, é neste momento que devemos manter nossos corações com bastante estoque de fé para suportarmos tudo isto. 

Ninguém sabe quando Jesus vai voltar.  Pode acontecer agora, pode acontecer esta semana, pode acontecer daqui a mais mil anos.  Jesus não quis revelar para preservar o elemento surpresa.  Quando Tiago diz que devemos estabelecer o coração, ele está nos dizendo que a estrada vai ser cheia de buracos.  Vamos passar por muitas coisas, mas não devemos desanimar.  Ele está dizendo que haverá pessoas que nos perseguirão que levantarão falso, que vão querer o pior para nossas vidas, que vão de fato ser nossos inimigos. 

Então Tiago diz, seja forte e não se entregue.  Não siga o conselho do mundo, não faça justiça com suas próprias mãos, não ache que Deus o abandonou.  Permaneça firme com os olhos fitos em Jesus.  Ele irá nos vindicar, ou aqui ou no céu. 

Paulo nos diz que Deus nos ajuda neste processo de fortalecer o coração. Em 1 Tessalonicenses 3:13 diz, “Que ele fortaleça o coração de vocês para serem irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus...

Outra coisa que pode acontecer quando as comunidades estão sob pressão e perseguição é a queixa e o murmúrio entre os irmãos.  Tiago diz, “irmãos não se queixem um dos outros, para que não sejam julgados o Juiz está as portas.

Tiago deixa muito claro que quando o Juiz vier Ele virá para julgar. Não é mais tempo para salvar, não é mais tempo para curar, não é mais tempo para perdoar, é tempo de julgar.

Por isso que ele instrui seus ouvintes a não se levarem pelas circunstancias de suas vidas.  Não se tornarem pessoas amargas pelas por conta das perseguições. 

É comum pessoas que estão passando por problemas com outras pessoas se tornarem muito cheias de razão e não mais ouvirem ninguém.  Elas se acham injustiçadas e agora todos são devedores a ela e isto gera um problema.  Pessoas frustradas com outras pessoas acabam descontando toda a sua frustração não somente naquele que a persegue, mas também em qualquer um que aparecer pela frente.

Isto é pecado e o Juiz não vai tolerar isto.  Pois o antes injustiçado está agora cometendo injustiça. 

Portanto irmãos, não pensem que o retorno de Cristo será bom para todos os crentes.  Se eu e você não estivermos preparados, seremos julgados e poderemos perder o nosso galardão.  Deus irá julgar nossas obras e irá ver se o que fizemos foi aprovado por ele ou foi apenas fruto de nossas vaidades.  Portanto, o galardão nosso pode ser perdido.  Tiago está avisando àqueles que querem viver de todo jeito e ainda assim serem aprovados diante de Deus que eles precisam observar detalhes dos seus relacionamentos.

Em 1 João versículo 8 diz, “Olhai por vós mesmos, para que não percais o fruto do nosso trabalho, antes recebeis plena recompensa.”

Ou seja, a recompensa ou o galardão pode ser-nos dado incompleto.

O apostolo Paulo diz, “Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo. E, se alguém sobre este fundamento levanta um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, a obra de cada um se manifestará; pois aquele dia a demonstrará, porque será reveldada no fogo, e o fogo provará qual seja a obra de cada um. Se permanecer a obra que alguém sobre ele edificou, esse receberá galardão. Se a obra de alguém se queimar, sofrerá ele prejuízo; mas o tal será salvo todavia como que pelo fogo

Por isso que enquanto esperamos devemos fortalecer o nosso coração para não dar lugar a carne, murmurando e se queixando de tudo e de todos, trazendo assim julgamento sobre as nossas vidas.

Mas não devemos ser pacientes apenas porque Jesus está voltando, mas também por que:

2.     Em segundo lugar devemos ser pacientes porque os profetas de Deus foram pacientes. (vs10)

 

Irmãos, Tiago está falando para um grupo de Cristãos-Judeus que conheciam provavelmente muito bem a vida dos profetas do AT. 

Por isso é que Tiago diz que é possível eles serem pacientes.  Tiago diz vocês querem um exemplo? Então eu vos dou os profetas.

São os profetas que venceram todas as lutas pacientemente. Eles são o modelo de paciência diante da tribulação para a igreja. 

Percebam que Tiago especifica o motivo do sofrimento dos profetas.  Eles eram profetas que falaram em nome do Senhor. Ou seja, por falarem a verdade, eles foram humilhados e até mortos.

Jesus falando à Jerusalem diz “Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, apedrejas os que a ti são enviados!

O autor aos Hebreus escreve, “E que mais direi? Pois me faltará o tempo, se eu contar de Gideão, de Baraque, de Sansão, de Jefté, de Davi, de Samuel e dos profetas; os quais por meio da fé venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam a boca dos leões, apagaram a força do fogo, escaparam ao fio da espada, da fraqueza tiraram forças, tornaram-se poderosos na guerra, puseram em fuga exércitos estrangeiros. As mulheres receberam pela ressurreição os seus mortos; uns foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição; e outros experimentaram escárnios e açoites, e ainda cadeias e prisões.

            Foram apedrejados e tentados; foram serrados ao meio; morreram ao fio da espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, necessitados, aflitos e maltratados.  O mundo não era digno deles.  Vagaram errantes pelos desertos e montes, e pelas covas e cavernas da terra. E todos estes, embora tendo recebido bom testemunho pela fé, contudo não alcançaram a promessa;

Este é o exemplo de quem Tiago estava falando.  Este é o exemplo para nós.  Você acha que você tem sofrido pela causa do Evangelho?

Além desses, pense em Daniel na cova dos leões, pense em Oséias que teve que casar com uma prostituta para mostrar as pessoas como Deus estava se sentido.  Pense em João Batista que foi decapitado por pregar a palavra de Deus. 

Estes são os verdadeiros heróis. Os heróis não são o super-homem ou o homem-aranha.  Os verdadeiros heróis foram os profetas de Deus que em meio aos seus sofrimentos suportaram pacientemente o peso de servir a um Deus santo e puro em meio a um povo impuro e assassino. 

Você quer um exemplo para sua vida, olhe para os profetas.  Você quer um exemplo para seus filhos, olhem para os profetas.

Jesus é o nosso maior profeta, ele pacientemente suportou todas as humilhações, suportou a dor das chibatadas, da coroa de espinhos, dos cravos em seus pés e mãos, ele suportou a cruz e morreu por nós.  Ele é o maior exemplo de paciência em meio ao sofrimento. 

Ele tudo suportou olhando para o futuro.  Sabendo que um dia Ele retornaria e que neste dia todo o joelho se dobrará e toda língua confessará Seu nome.

Então, Tiago conclui o seu ponto dizendo que considera felizes aqueles que mostram perseverança.  Aqui, Tiago está praticamente repetindo o que ele já havia falado no capítulo 1:12 “Bem-aventurado o homem que suporta a provação; porque, depois de aprovado, receberá a coroa da vida, que o Senhor prometeu aos que o amam.”

Tiago está também fazendo uma alusão clara ao Sermão do Monte onde Jesus diz, “Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa. Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós.

E aqui Tiago está nos dizendo algo que a igreja esqueceu.  Às vezes pensamos em galardão quando fazemos muita coisa para Jesus.  Quando pregamos seis vezes por semana. Quando freqüentamos todos os cultos de oração.  Quando evangelizamos toda a nossa rua. 

Tiago está dizendo que há galardão para quem suporta sofrimento pacientemente.  E aqui a ênfase toda é na paciência e não no sofrimento.  O que você faz diante do sofrimento?  Você se desespera e mostra sua incredulidade e carnalidade ou você entrega a Jesus e mostra a sua fé?

Eu sei que não é fácil, mas devemos tomar os profetas como exemplo de todo tipo de sofrimento.  Também não foi fácil para eles e eles tiveram paciência.

Agora, Tiago especifica a questão da paciência em meio ao sofrimento e o propósito de Deus a partir do exemplo de Jó.

E este é o nosso terceiro ponto.

3.     Em terceiro lugar devemos ser pacientes porque Deus tem um propósito no sofrimento. (11)

Tiago termina esta parte mostrando aos Seus ouvintes que Deus não está brincando está tendo prazer no sofrimento humano.

Ele usa o caso de Jó para nos mostrar que houve um propósito divino para tudo que Jó passou.

Jó era um homem reto diante de Deus ao ponto do Diabo chegar até Deus e fazer uma aposta com Ele acerca da fidelidade de Jó. Deus manda poupar a vida de Jó, mas permite o diabo fazer o que ele quisesse.  Praticamente em dois dias, Jó perde tudo que ele tinha – de gado e toda criação, a propriedades e empregados, aos filhos e filhas.  Após tudo isto, Deus ainda permitiu que a saúde de Jó fosse tocada e ele ficou cheio de chagas dos pés a cabeça. 

Diante de tudo isto, Jó perseverou.  O pouco que ele reclamava era contra os seus amigos falsos que queriam encontrar em Jó o motivo de tudo que ele estava passando.  Jó não deu ouvidos à sugestão de sua mulher de amaldiçoar Deus e morrer, ele apenas perseverou em tudo que estava passando.  Ele não entendia muito bem o que estava passando com ele, ele gritava a Deus por socorro, mas não aceitou os conselhos de seus amigos legalistas.

No final, Jó disse no capítulo 42, “Então respondeu Jó ao Senhor:

    Bem sei eu que tudo podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido. ...  Com os ouvidos eu ouvira falar de ti; mas agora te vêem os meus olhos.

Queridos, quais foram os propósitos de Deus em tudo que Jó passou.  Posso destacar quatro (de acordo com John Macarthur)

i.        Testar a fé de Jó e mostrar a Satanás que era real

ii.      Fortalecer a fé de Jó para que ele podesse ver a Deus mais claramente

iii.    Provar a Satanás que Jó era um servo fiel a Deus não importa o que acontecesse.

iv.    Para dar uma benção dobrada a Jó

O livro de Jó acaba dizendo: “O Senhor, pois, virou o cativeiro de Jó, quando este orava pelos seus amigos; e o Senhor deu a Jó o dobro do que antes possuía. Então vieram ter com ele todos os seus irmãos, e todas as suas irmãs, e todos quantos dantes o conheceram, e comeram com ele pão em sua casa; condoeram-se dele, e o consolaram de todo o mal que o Senhor lhe havia enviado; e cada um deles lhe deu uma peça de dinheiro e um pendente de ouro.  E assim abençoou o Senhor o último estado de Jó, mais do que o primeiro; pois Jó chegou a ter catorze mil ovelhas, seis mil camelos, mil juntas de bois e mil jumentas.  Também teve sete filhos e três filhas.”

Tiago termina dizendo o Senhor é cheio de compaixão e misericórdia.  Isto é parte do seu caráter.  O ser de Deus é assim.  Se não fosse, já estaríamos todos mortos.  Ele é cheio de compaixão, ele é cheio de misericórdia.

Você consegue enxergar Deus assim.  Um Deus que ainda que te coloque no olho do furacão, faz por amor a ti.  Com um propósito maior?

Conclusão

Portanto:

Quando estiveres passando por tribulações lembre-se que:

Devemos ser pacientes porque Jesus está voltando.

Vivam nesta expectativa.

Depois:

Devemos ser pacientes porque os profetas de Deus foram pacientes.

Lembrem-se de tudo o que os profetas passaram.  Coisas que não chega nem perto do pior sofrimento que passamos ou venhamos a passar.  E eles passaram por tudo isto sendo pacientes.

E por fim:

Devemos ser pacientes porque Deus tem um propósito no sofrimento.

Saiba que nada que Deus faz é sem propósito. Ele quer nos moldar, quer nos abençoar, quer nos transformar, quer nos abençoar, mas para tudo isto acontecer, devemos trilhar pelo caminho do sofrimento. Lembre-se disto e seja paciente em meio à tribulação.

Oremos.

RELATED MEDIA
See the rest →
Get this media plus thousands more when you start a free trial.
Get started for FREE
RELATED SERMONS
See the rest →