Drop files to upload.
Faithlife
Faithlife

O Chamado para Servir

Serviço  •  Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 10 views

O PARADOXO DO REINO: O GRANDE É O QUE SERVE, O PRIMEIRO É O QUE SE CONSIDERA ÚLTIMO.

Notes & Transcripts
O Chamado para Servir
35 Então, se aproximaram dele Tiago e João, filhos de Zebedeu, dizendo-lhe: Mestre, queremos que nos concedas o que te vamos pedir.36 E ele lhes perguntou: Que quereis que vos faça?37 Responderam-lhe: Permite-nos que, na tua glória, nos assentemos um à tua direita e o outro à tua esquerda.38 Mas Jesus lhes disse: Não sabeis o que pedis. Podeis vós beber o cálice que eu bebo ou receber o batismo com que eu sou batizado?39 Disseram-lhe: Podemos. Tornou-lhes Jesus: Bebereis o cálice que eu bebo e recebereis o batismo com que eu sou batizado; 40 quanto, porém, ao assentar-se à minha direita ou à minha esquerda, não me compete concedê-lo; porque é para aqueles a quem está preparado.41 Ouvindo isto, indignaram-se os dez contra Tiago e João.42 Mas Jesus, chamando-os para junto de si, disse-lhes: Sabeis que os que são considerados governadores dos povos têm-nos sob seu domínio, e sobre eles os seus maiorais exercem autoridade. 43 Mas entre vós não é assim; pelo contrário, quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva; 44 e quem quiser ser o primeiro entre vós será servo de todos.45 Pois o próprio Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos. -
Exórdio
Vivemos em dias maus para com a Igreja de Cristo. O povo de Deus tem sido moldado pelo apelo de nossa cultura – O TER, O PODER E O SER, vivendo uma vida moldada por valores temporais.
Um sinal desta realidade é a campanha de uma grande Igreja em nossos dias....
A CAMPANHA DO MÊS DE SETEMBRO
Deus vai reconstruir sua vida profissional e financeira, sua posição vai ser muito melhor do que tudo que você viveu até agora.
Uma grande porta de negócio será aberta e vai mudar a sua vida.
Deus vai eliminar todo subemprego e desemprego em nosso meio.
ADVERTISEMENT
Provisão que estão retidas serão liberadas.
Deus vai trazer pessoas do exterior e de outros estados para e abençoar sua vida com provisão.
Deus vai limpar todas as dívidas de nossa vida.
O Senhor dará carros zeros em condições especiais.
Muitos sorteios e prêmios serão liberados.
Muitos terão casa própria e mudarão de cidade.
Reparem: as bênçãos liberadas são decretos revelacionais (heresia) subjetivos e que trazem só bênçãos financeiras, SOMENTE. A pergunta que alguns fariam diante de tudo isso seria o que Jesus faria, mas a que eu faço é: O QUE ELE FEZ?
Introdução
Marcos é o evangelho do Cristo Servo, o evangelho endereçado aos Romanos, escrito em Roma apresentando a realidade do ministério de Cristo e o conteúdo da pregação de Pedro. Por 4 vezes (; ; ; ) Marcos enfatiza a afirmação de Jesus quanto a Cruz.
Lutero afirma que Deus não apenas se tornou conhecido através do sofrimento e [servidão], mas que ele decidiu se revelar através do sofrimento da Cruz.
Contexto anterior
O ataque de Jesus contra o divórcio () – a sexualidade como centro da vida.
O favor de Jesus para com as crianças () – Jesus como centro da vida.
O ataque de Jesus contra o amor ao dinheiro () – o dinheiro como centro da vida.
A promessa de Jesus () – Jesus e o evangelho como centro de uma vida centrada na Esperança da Eternidade.
O TEXTO – OS IRMÃOS TIAGO E JOÃO
Aqui os irmãos Tiago e João, que segundo alguns seriam primos de Jesus são parte de uma história extraordinária; segundo Mateus (20.20) a mãe deles também; um pedido é feito a Jesus: Permite-nos que, na tua glória, nos assentemos um à tua direita e o outro à tua esquerda.
1º - QUAL PEDIDO VOCÊ FARIA A JESUS?
Vivemos num mundo que nos impõe diversas necessidades. Você precisa ser o melhor, ter o melhor. E isto tem influenciado nossa vida.
Tiago e João também eram influenciados no século I, por uma mentalidade “mundana”. Pensavam que o Reino de Cristo seria um reino de um revolucionário, de um político ou mesmo que não pensassem assim, queriam os melhores lugares na Eternidade. Queriam as honrarias, o destaque, o poder, não haviam compreendido aquilo que Cristo afirmara. Parecem que não haviam escutado as Palavras de Jesus: “Porém muitos primeiros serão últimos; e os últimos, primeiros.” –
Ilustração: mesmo errados, Tiago e João afirmaram: “Mestre, queremos que nos concedas o que te vamos pedir”. Hoje nem isso alguns fazem. (Não sei quais são piores) – HOJE SE DETERMINA!
Qual seu maior desejo? O nosso maior anseio moverá nossa vida, nossas intenções, volições e atitudes.
“O Bem estar de minha pátria, a moralização da sociedade, cuja felicidade só o evangelho pode assegurar e a salvação eterna dos homens, são os pedidos (os fins) que tenho em vista. Estou nas mãos de Deus, e a disposição de todos a quem possa servir no evangelho de Jesus Cristo.” – José Manoel da Conceição
O egoísmo desgraçado tem tomado conta daqueles que se chamam igreja, tudo se limita ao EU...EU...EU.
A questão não se limita a impossibilidade de sonhos pessoais; sonhos pessoais são válidos e importantes, a questão é quando o “EU” rouba o lugar do Eterno, a questão é quando o “EU” se torna o centro dos desejos.
Nossa música dita evangélica é o retrato desta realidade:
“Quem te viu passar na prova. E não te ajudou Quando ver você na benção Vão se arrepender Vai estar entre a plateia E você no palco, Vai olhar e ver Jesus brilhando em você”. (Tem sabor de mel- Damares)
Uma música que ensina a vingança.
Uma música que ensina que você é o centro.
Além de português equivocado – teologia ruim.
O mesmo erro de Tiago e João é o erro ensinado por esta música – o importante é você no Palco, Jesus é apenas um detalhe o IMPORTANTE É O DESTAQUE, O PALCO, O HOLOFOTE.
2º - QUAL SERIA SUA RESPOSTA A PERGUNTA DE JESUS?
Não sabeis o que pedis. – Para se participante da verdadeira Glória de Cristo, é necessário participar de seu cálice e batismo. “Podeis vós beber o cálice que eu bebo ou receber o batismo com que eu sou batizado?”
Cálice – A paixão da Cruz, o sofrimento da Cruz por cauda da Ira de Deus contra o pecado.
“Desperta, desperta, levanta-te, ó Jerusalém, que da mão do SENHOR bebeste o cálice da sua ira, o cálice de atordoamento, e o esgotaste.” ()
“Mas Jesus disse a Pedro: Mete a espada na bainha; não beberei, porventura, o cálice que o Pai me deu?” ()
O batismo – a morte de Cristo, o ápice de seu sofrimento, a Cruz como o batismo de Cristo.
“tendo sido sepultados, juntamente com ele, no batismo, no qual igualmente fostes ressuscitados mediante a fé no poder de Deus que o ressuscitou dentre os mortos.” –
Assim, tanto o batismo e o cálice do Senhor lembram à força, pelo seu simbolismo, do custo de seguir a Cristo; o servo será como o seu mestre, sofrerá.
Ilustração: “É o fim, mas para mim é o início da vida”. Seu corpo foi cremado logo após o enforcamento. No fim sua morte foi o cumprimento do que ele sempre crera e ensinara. Em um sermão pregado em Londres ele afirmou:
“Não há quem tenha crido em Deus e em seu reino, não há quem tenha ouvido falar do reino do ressuscitado que não sinta, a partir daí, imensa saudade de casa, a espera jubilosa pela libertação. Se somos jovens ou velhos, pouco importa. O que são vinte ou trinta anos aos olhos de Deus? E qual de nós sabe quão perto se possa estar do alvo? A vida só começa realmente quando termina aqui na terra, tudo que está aqui é somente o prelúdio antes de a cortina se fechar isso serve tanto para jovens quanto para velhos. Por que temos tanto medo de pensar na morte? [...] A morte só é assustadora para quem vive assustado e com medo dela. A morte não é selvagem e terrível, desde que nos mantenhamos calmos e nos agarraremos à Palavra de Deus. A morte não é amarga, caso não nos tornemos amargos. A morte é graça, a maior dadiva da graça que Deus presenteia as pessoas que creem nele. A morte é doce, é suave e branda, a morte nos acena com o poder celestial, desde de que percebamos que ela é o portão de nossa terra natal, o tabernáculo da alegria, o reino eterno da paz...se nossa fé não a transformar, a morte é o inferno, é a noite e o frio. Mas justamente isto é maravilhoso, o fato de podermos transformar a morte”.
Assim no dia 8 de Abril de 1945, o primeiro domingo depois da pascoa, após celebrar um culto na prisão em Schonberg, onde foi lido – “Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados”, Bonhoeffer foi chamado – PRISIONEIRO BONHOEFEER, PREPARE-SE PARA VIR CONOSCO, para ser enforcado por ordem direta de Adolf Ritler, se tornando um mártir da 2ª Grande Guerra.
A resposta de Thiago e João: Podemos. Será mesmo que aqueles homens haviam entendido a pergunta de Jesus? Os fatos mostram que naquele momento NÃO. Que fatos?  Então, deixando-o, todos fugiram. () Aquela resposta foi um tanto por uma confiança focada em si mesmo.
Afirmativa de Jesus: “Bebereis o cálice que eu bebo e recebereis o batismo com que eu sou batizado; 40 quanto, porém, ao assentar-se à minha direita ou à minha esquerda, não me compete concedê-lo; porque é para aqueles a quem está preparado.
A afirmação de Jesus é na verdade uma confirmação de que Thiago e João, haveriam de sofrer por causa do evangelho, Thiago morto – ao fio da espada () e a prisão de João em Pátmos (apo 1.9), e que os lugares de honra que tanto queriam não seriam dados a eles, mas aqueles que o Senhor já havia determinado, segundo o modelo do reino – OS ÚLTIMOS SERÃO OS PRIMEIROS.
APLICAÇÃO: TOME CUIDADO COM SUA GANÂNCIA ELA PODE AFASTÁ-LO DOS MELHORES LUGARES NA ETERNIDADE
3º - UMA MÁXIMA DO REINO APRESENTADA POR JESUS
E neste momento acontece uma confusão entre os apóstolos e Thiago e João. E é ai onde Jesus traz uma das MÁXIMAS DO REINO DE DEUS.
Mas Jesus, chamando-os para junto de si, disse-lhes: Sabeis que os que são considerados governadores dos povos têm-nos sob seu domínio, e sobre eles os seus maiorais exercem autoridade. 43 Mas entre vós não é assim; pelo contrário, quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva; 44 e quem quiser ser o primeiro entre vós será servo de todos.
Confrontando o ego de todos, o desejo pelo destaque, o desejo pelo status, Jesus afirma: SEJA SERVO DE TODOS, SEJA ESCRAVO DE TODOS.
O PARADOXO DO REINO: O GRANDE É O QUE SERVE, O PRIMEIRO É O QUE SE CONSIDERA ÚLTIMO.
O EXEMPLO MÁXIMO DE AMOR SERVIL: A CRUZ
“Pois o próprio Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos”
Nos dias atuais, quando o padrão muitas vezes sugerido para os líderes cristãos é de um grande executivo de uma empresa, o modelo de Jesus como um líder servidor não tem sido suficientemente enfatizado. Aqueles que aspiram à grandeza no reino de Deus devem ter esse exemplo de Jesus como o modelo a seguir...Devemos ter cuidado para não deixar que a nossa familiaridade com a história do evangelho alivie a natureza revolucionária desse ensino. É o caminho da cruz (), o caminho da servidão e da escravidão, que leva, em última instância para a glória!
E aqui o Cristianismo é transcendental! Tendo como exemplo o marxismo que afirma a possibilidade de uma comunidade ideal com a tomada da propriedade privada da burguesia, o estabelecimento da ditadura do proletariado, como ponte do socialismo para o comunismo, que seria de fato esta sociedade sem divisão de classes. Sem adentrar em outros problemas relacionados a questóes filosóficas e sociológicas quero levantar um grande problema para que esta realidade se estabeleça: O PRÓPRIO SER HUMANO E A DOUTRINA DO PECADO. A antropologia Marxista é estritamente materialista e idealista e assim não leva em conta a realidade do pecado nas ações humanas. Não importa qual seja o sistema socioeconômico, não haverá justiça plena até aquele dia, o grande dia do retorno do Senhor. A igualdade pretendida pelo marxismo (equivocada) não se estabelecerá nesta existência, as tentativas frustradas deste próprio sistema são prova desta realidade, por isso a UTOPIA MARXISTA, nunca se tornará realidade. A rebeldia do homem contra Deus, nos faz ter um prazer mórbido na opressão, na humilhação, do poder. Enquanto o pecado for parte da nossa história, a opressão também fará.
Marx e sua ideologia nunca suplantarão o único que tem poder para acabar com toda opressão. A cruz é o início do fim das divisões, como o texto afirma: no qual não pode haver grego nem judeu, circuncisão nem incircuncisão, bárbaro, cita, escravo, livre; porém Cristo é tudo em todos. - . Mas a verdade é que esta realidade só será plenamente estabelecida no retorno Glorioso de Cristo. Por isto a justiça desejada por nós é transcendente, ou seja só pode vir de Deus, e nunca do homem, pois Cristo é o amor plenamente estabelecido por Deus e pelo próprio homem. “O único caminho que nos conduz ao céu é o caminho da Cruz”. Não existe céu em um mundo contaminado pelo pecado. Existe sim um povo chamado para apontar o caminho, através da sua própria luta interior, e de seu exemplo em servir, seguindo o exemplo do Cristo e confiando em Cristo para que assim a comunhão com o Criador seja de fato real.
Considerações finais
Quero desafiá-los a algumas atitudes nestes dias, atitudes estas diametralmente diferentes da campanha citada no começo do sermão.
CHAMADOS PARA SERVIR
1 – Sua vida profissional e financeira X Lute pela sua família
2 – Porta de negócio aberta X Porta de pecado fechada (relacionado a seu próximo)
3 – Eliminação de subemprego e desemprego X Contentamento com a providência de Deus
4 – Provisão retida será liberada X Mágoas ocultas darão lugar ao perdão
5 – Pessoas abençoarão sua vida X Escolha alguém para dar uma oferta de amor
6 - Deus limpará toda divida X Ore a Deus para que você seja um melhor administrador do seu Dinheiro
7 – o Senhor dará carros zeros em condições especiais X Comece a dar carona para aqueles que não tem carro para vir para Igreja.
8 – Muitos sorteios e prêmios serão liberados X Ore para que Deus ti ajude a não gastar dinheiro com aquilo que não seja de fato necessário
9 – Muitos terão casa própria X Comece a orar pela saúde de irmãos doentes, para que eles retornem para casa
“Faça a pergunta certa, de a resposta certa e viva pelo princípio certo.” – Rev. Cristiano
RELATED MEDIA
See the rest →
RELATED SERMONS
See the rest →