Faithlife
Faithlife

Post tenebras lux: Uma introdução ao pensamento da reforma

Curso Doutrinas da Graça  •  Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 55 views

Uma exposição introdutória ao pensamento reformado

Notes & Transcripts | Sermon Questions

Introdução

Este módulo tratará especificamente sobre o as "doutrinas da Graça", relacionadas ao pensamento do reformador João Calvino. Nossa intenção não é limitar o pensamento de Calvino a essas doutrinas mas explicar como se deu o desenvolvimento desses ensinamentos, bem como identificar a singularidade do movimento da reforma protestante.

Plano de curso

Nossos encontros estarão divididos em 3 momentos de 1h30 de duração cada, sendo estes:
Encontro 01: Post Tenebras Lux (30/06)
Uma introdução ao pensamento e a história da Reforma
Encontro 02: A controvérsia remonstrante (07/07)
Entendendo o pensamento arminiano
Encontro 03: A resposta graciosa da Tulipa (14/07)
As doutrinas da graça
Uma exposição de cada um dos pontos das doutrinas da graça

Contexto de importância do tema

Diversas razões podem ser apontadas para justificar a discussão e exposição deste tema, entre elas:
Proximidade de contexto entre os dias que antecederão a reforma e os nossos dias. A igreja de hoje precisa de uma reforma?
A falta de equilíbrio e de vida cristã nas discussões evangélicas (Exemplo: Discussões de Facebook sobre Calvinismo e Arminianismo)
A falta de resposta de graça. Há muito legalismo (aperfeiçoamento pela carne) e libertinagem (falso ensino) nos nossos dias. A graça é a resposta para ambos os casos.
O planejamento dessa aula está organizado da seguinte forma:
A) Contexto histórico da Reforma
B) Os movimentos da Reforma
C) O pensamento da Reforma

A) Contexto histórico: A Reforma Protestante

Essa primeira seção busca identificar o contexto histórico, social, cultural e religioso no qual a Reforma Protestante se desenvolveu. É importante notar que essa apresentação é panorâmica e superficial, o objetivo aqui é entender como alguns fatos desdobraram no que conhecemos como Reforma Protestante.

1) Antecedentes

A) Contexto cultural, social e religioso da Europa

Estamos nos primeiros séculos do segundo milênio depois de Cristo. A Europa está um caos. Bárbaros, concentração de poder, igreja corrupta, fora as ameaças vindas do oriente.
Uma tempestade de mudanças vem aí. Nomes como Colombo, Copérnico e Lutero irão marcar a história da humanidade.
Lutero marca a nova forma do cristianismo, a justificação pela fé somente e uma igreja que não é outra, mas a mesma, só que não mais conformada a situação política e dogmática que vivia. Um grito de liberdade precisava ser ecoado.

A1) Catolicismo Romano Medieval

Depois da tomada de Roma, em meados do milênio passado, o poder da igreja de Roma transitou sobre diversas esferas de poder. Boa parte foi transferido para Constantinopla e defendido pelo império Bizantino, mas em Roma a igreja continuou desenvolvendo-se e mantendo-se como força importante de autoridade na idade média.
Após as invasões bárbaras, a Europa voltou a ser habitada por povos de diversas culturas e religiões. Esses povos irão desenvolver o que conheceríamos como o Sacro Império Romano, com a ascensão e coroação de Carlos Magno ao poder. Este astuto imperador, apoiado por Roma, tentaria unificar e daria vida ao poder da igreja. Uma mão lava a outra.
A Reforma posiciona-se contra uma igreja sedenta por poder e dominação.

A2) Sistema sacramental: Torneiras da graça

Instrumentos de graça para o povo. Sem eles, sem Cristo - batismo, crisma, missa, penitência, matrimônio, ordem e extrema unção
A ceia (transubstanciação): Pão e vinho transformam-se literalmente no corpo e sangue de Cristo
Acesso a Deus por meio de algo/alguém, não por meio de Cristo
Purgatório: Uma teologia da culpa que levava-os para o purgatório para "expurgar" os pecados

A3) Latim que ninguém entende: É melhor que ninguém entenda mesmo

Ministrações em latim são melhores porque é mais fácil memorizar do que entender
A igreja é conivente com o semi-paganismo do povo. Desde que siga os dogmas e deposite as moedas, tudo bem.

A4) Bagunça em casa: Cativeiro Babilônico da Igreja, Avignon e São Pedro

Cativeiro babilônico da igreja: 3 papas ao mesmo tempo!
Onde estava a autoridade suprema da igreja? Quem é o papa?
Corrupção papal: O caso de Alexandre VI (Borgias)
A tentativa de recuperar a glória da igreja: Arte suntuosa.
"A reconstrução da basílica de São Pedro, em especial, custaria mais caro a Roma que o pior pesadelo do papa, pois ela despertaria a ira de Martinho Lutero" Michael Reeves

B) A Era da Palavra: Imprensa e Renascimento

A Era da Palavra: Imprensa e Renas

Renascimento cultural: Voltemos a nossa época de ouro!
Antiguidade clássica: Filosofia grega, pensamentos elementares, esclarecimento
O remédio para acabar com a idade das trevas: Ad fontes!
Novo Testamento Grego de Erasmo
Seria possível que os acadêmicos soubessem mais que o papa?
A invenção tecnológica que revolucionou para sempre a humanidade: Imprensa, Johannes Gutenberg (1450)

C) As estrelas da manhã: Os "pré-reformadores"

C1) John Wycliffe: A Bíblia não é mais segredo

Catedrático de Oxford
Traduziu a vulgata (versão em latim) para o inglês
Quando condenado, já estava morto, mesmo assim fizeram questão de exumar seus restos mortais
Seus seguidores eram conhecidos como "aqueles que sussurram" (Lollardos), pois liam a bíblia em inglês em segredo

C2) John Huss: O ganso que profetizou o cisne

Dúvidas sobre a existência do purgatório e validade das indulgências
Foi queimado como herege: "Vocês queimam esse ganso hoje mas, em cem anos, surgirá um cisne cujo canto não poderão silenciar"

2) A reforma enquanto movimento(S)

A) Reforma Luterana

A1) Uma carreira de direito para o menino prodígio com nome de santo: Breve biografia de Lutero

Martinho Lutero, de São Martin, contra tudo e contra todos: "Eu me tornarei monge!"
A vida na pacata Wittenberg (Saxônia Eleitoral, de Frederico, o Sábio)
Perfil de Lutero: Bonachão, boca-suja, sanguíneo

A2) O paper de Lutero: As 95 teses

"Disputa sobre o poder e a eficácia das indulgências" em 95 teses
Lutero questiona a propaganda romana "Quando a moeda no cofre ressoa, a alma do purgatório voa!"
De filho de Roma a Herege: "Se Roma considerasse o papa uma autoridade acima da Escritura, ela jamais poderia ser reformada pela Palavra de Deus"

A3) Os portões abertos do paraíso: O ponto central da teologia de Lutero

Nem tudo é tão simples, Lutero não teve as ideias do nada e o processo não foi tão óbvio como pensamos
Lutero manteve durante muito tempo a imagem de um Deus mau e terrível
Até que o paraíso se abriu a ele com a leitura de Romanos ()
Romanos 1.17 RA
visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé.
Não é por meio de sacramentos, não é por meio de indulgências, não é por nenhuma obra humana. A vida do crente é mantida pela fé que ele deposita em Jesus Cristo.

Reforma Anglicana

“Minha situação era que, apesar de ser um monge impecável, eu me punha diante de Deus como um pecador perturbado por minha consciência e não tinha confiança de que meus méritos poderiam satisfazê-lo”.
“Noite e dia eu ponderei até que vi a conexão entre a justiça de Deus e a afirmação de que o ‘justo viverá pela fé’. Então eu compreendi que a justiça de Deus era aquela pela qual, pela graça e pura misericórdia, Deus nos justifica através da fé. Em razão desta descoberta, senti que renascera e entrara pelas portas abertas do paraíso. Toda a Escritura passou a ter um novo significado [...] esta passagem de Paulo tornou-se para mim, o portão para o céu.”
"Simmul justus et peccator"
Justo diante de Deus
Pecador de coração mas justo de posição diante de Deus
Lutero é condenado em Worms mas não nega, é ajudado por Frederico, o Sábio e pode continuar seus trabalhos.
"A menos que eu seja convencido pelas Escrituras e pela razão pura e já que não aceito a autoridade do papa e dos concílios, pois eles se contradizem mutuamente, minha consciência é cativa da Palavra de Deus. Eu não posso e não vou me retratar de nada, pois não é seguro nem certo ir contra a consciência. Deus me ajude. Amém."
Tradução da bíblia para o alemão: uma tradução, enérgica, envolvente, das ruas - transformou a forma das pessoas falarem alemão (Lutero inclusive é considerado pai do alemão modenro)
Os jovens de 15 anos em Wittengberg sabem mais da bíblia do que os doutores das universidades

A4) Passando a reforma adiante

Quase católicos

A confissão de fé (Ausgburgo e Filipe Melanchton)

"Eu não constrangerei ninguém pela força, pois a fé deve vir livremente sem compulsão. Observem meu exemplo: Eu me opus às indulgências e aos papistas, mas nunca pela força. Eu apenas ensinei, preguei e traduzi a Palavra de Deus; fora isso, não fiz mais nada. Enquanto eu dormia ou bebia a cerveja de Wittenberg com meus amigos Filipe e Amsdorf, a Palavra enfraqueceu o papado de tal forma que nenhum príncipe ou imperador jamais seria capaz. Eu não fiz nada; a Palavra fez tudo" Lutero

B) Reforma Calvinista

B1) Escândalo da Salsicha: Zuínglio e a reforma suíça

Ulrico Zuínglio, o Mercenário de Deus
Temperamento cauteloso, sóbrio, sério
O segredo da reforma é mudar o coração do indivíduo pela aplicação do Evangelho
67 teses de Zuínglio: A primeira salva de tiros contra Roma
Controvérsia da ceia com Lutero
Enfrentamento contra os radicais da Reforma
O pedaço do coração que fica para Calvino

B2) O tímido acadêmico e o seu exílio permanente

Calvino, o magro, mirrado e sem nenhuma pompa, nunca gostou de falar muito de si
Estudou direito em Orleans, lá recebeu uma boa educação renascentista e humanista
Se inflamou a Alemanha, inflamou a frança "De uma vez por todas"
Calvino foge da França e passa por Genebra, a qual por insistência de Farel, seria seu lar por algum tempo. Mas de Genebra Calvino tem que sair mais uma vez, e vai para Estrasburgo ficar junto com o linguarudo Martin Bucer.
Calvino volta para Genebra e enfrenta os libertinos e a xenofobia dos suíços contra os franceses
Os favoráveis de Calvino vencem as eleições e Calvino consegue apoio para evangelizar o mundo (Polônia, Hungria, Países Baixos, Itália e até América do Sul)

3) O pensamento reformado

Impactos da reforma

Calvino não era muito fã da palavra "calvinismo"
Calvino não era muito fã da palavra "calvinismo"
A maior parte da obra de Calvino não versa sobre predestinação ou soteriologia, o calvinismo de Calvino, não dos calvinistas, é uma proposta muito mais ampla e abrangente de teologia.

Reforma na Inglaterra: O anglicanismo

A proposta é construída sobre o imperativo humanista/renascentista de retorno as fontes: Voltemos aos pais, a igreja primitiva, ao que realmente importa.

A) Uma visão abrangente de mundo

A) Uma visão abrangente de mundo

C) O pensamento reformado

O Evangelho que sai das quatro paredes da igreja e de si mesmo e influencia a sociedade em todas as suas esferas

A) Um olhar atento para João Calvino

Sacerdócio real dos cristãos
Justificação pela fé somente

A1) Uma visão abrangente de mundo

"Uma bíblia entendida é uma bíblia praticada"

B) "A simples ortodoxia da igreja primitiva"

O caminho da reforma é uma estrada de volta, não de ida.

C) A expansão do pensamento calvinista

C1) Missões calvinistas pelo mundo

Um exemplo são os conhecidos Mártires da Guanabara. O Brasil, mais especificamente na região do Rio de Janeiro (A baía de Guanabara) receberam missionários calvinistas talvez no lugar mais longe que eles pudessem ter ido. Ainda no século XVII, as Américas tiveram pela sua primeira vez uma ceia protestante.

C2) Países Baixos em alto nível

Muitos da "Academia de Genebra" vão até lá para estudar e voltam para seus países para aplicar seus estudos
Um caso bastante interessante é o dos países baixos (hoje Holanda)
Uma forte tradição protestante afixa-se ali

C3) Inglaterra e Puritanismo: A reforma da Reforma

Depois de uma confusão política-religiosa-familiar, a Inglaterra torna-se protestante
Mas que tipo de protestantismo? No princípio, uma igreja católica da Inglaterra
Aos poucos se reformando e com figuras importantes como Isabel I (ou Elizabeth)
O movimento puritano: Assembléia de Westminster
As raízes denominacionais surgem quase que todas do Anglicanismo

Conclusão: A dinâmica do movimento reformado

Igreja reformada, sempre reformando-se segundo a palavra de Deus
Pressuposto que a reforma não é estática mas dinâmica
Calvinista? Melhor católico-reformado
Precisamos de reforma hoje? Mais do que nunca

Bibliografia da aula

REEVES, M. A chama inextinguível: descobrindo o cerne da Reforma. 1. ed. Brasília: Monergismo, 2016.
FERREIRA, F. Servos de Deus. São José dos Campos: Fiel, ___.
FERREIRA, F. A história da igreja cristã. São Paulo: Vida Nova, ____.
GONZALEZ, J.

Perguntas para reflexão e discussão

Como o contexto histórico, social e religioso da Idade Média influenciou para o desdobramento da Reforma Protestante?
Qual a importância dos pré-reformadores para o desenvolvimento do pensamento da reforma?
Apresente duas implicações para o termo "Era da Palavra".
Qual é o principal ponto da teologia de Martinho Lutero?
Qual a principal implicação do pensamento de João Calvino?
Como podemos lidar com o lema da Reforma: "Igreja reformada sempre está se reformando segundo a palavra de Deus"?
RELATED MEDIA
See the rest →
RELATED SERMONS
See the rest →