Faithlife
Faithlife

Surpreendente Graça

Jonas  •  Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 14 views
Notes & Transcripts
Jonas 3.1–5 RA
Veio a palavra do Senhor, segunda vez, a Jonas, dizendo: Dispõe-te, vai à grande cidade de Nínive e proclama contra ela a mensagem que eu te digo. Levantou-se, pois, Jonas e foi a Nínive, segundo a palavra do Senhor. Ora, Nínive era cidade mui importante diante de Deus e de três dias para percorrê-la. Começou Jonas a percorrer a cidade caminho de um dia, e pregava, e dizia: Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida. Os ninivitas creram em Deus, e proclamaram um jejum, e vestiram-se de panos de saco, desde o maior até o menor.
Introdução
· Mundo impiedoso - não há segundas chances: a impossibilidade de um homossexual se converter, os drogados da cracolândia como uma subespécie, o legado de Caim sobre os ex-presidiários. Uma sociedade de estátuas. Mundo com “síndrome de Gabriela”
· Todos precisamos de uma segunda chance algumas vezes. Errar, aprender, repetir é algo essencial na natureza humana.
· Não existe melhor especialista em segundas chances do que Deus:
o Abraão e Ismael
o Davi e Bate-Seba
o Pedro
o Jonas
Explicação
· Recapitulação: no ventre do peixe, Jonas reconhece a soberania de Deus e a impossibilidade de escapar de sua vontade
· Deus, porém, não esmaga o profeta sobre o peso da culpa. Não há condenação – Deus deu ao profeta um coração dócil, apto a ouvir e responder
· Em todo este texto vemos a graça em ação, um Deus que se move em direção ao pecador para resgatar e renovar
Tema: Surpreendente graça
Argumentação
1. A persistência da graça (v. 1-2)
· Deus persiste em restaurar Jonas (Veio... segunda vez, a Jonas...)
a. A disciplina de Deus não visa eliminar o profeta, mas restaurá-lo
b. - A quem Jesus anuncia esta mensagem?
Apocalipse 3.19 RA
Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te.
i. Deus não desiste da igreja, ainda que ela esteja infiel - a Reforma
· Deus persiste em salvar Nínive (... grande...)
a. Grande em que sentido? Tamanho e importância aos olhos de Deus (v. 3)
b.
Jonas 4.10–11 RA
Tornou o Senhor: Tens compaixão da planta que te não custou trabalho, a qual não fizeste crescer, que numa noite nasceu e numa noite pereceu; e não hei de eu ter compaixão da grande cidade de Nínive, em que há mais de cento e vinte mil pessoas, que não sabem discernir entre a mão direita e a mão esquerda, e também muitos animais?
· Deus persiste em amar (... proclama contra ela...)
a. Na verdade, “... a ela”
i. É uma mensagem benevolente, a favor da cidade, apesar de ser uma ameaça
b.
Ezequiel 18.32 RA
Porque não tenho prazer na morte de ninguém, diz o Senhor Deus. Portanto, convertei-vos e vivei.
· O Senhor é persistente.
a. Mesmo quando caímos ele persiste em nos alertar e nos alcançar com seu amor
b. É como um pai, que alerta o filho de um risco iminente
c. A prova maior da persistência de Deus: (pedir para abrir)
Hebreus 1.1–2 RA
Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo.
· Deus ama você, persistentemente. É um amor incondicional, de pai. Ele não deseja que você se perca, mas que faça como Jonas e Nínive fizeram e se volte a ele em arrependimento e fé.
· A graça é tão surpreendente e persistente que é capaz de usar gente como eu e você para transmitir a sua mensagem.
2. O portador da graça (v. 3-4)
· Deus usa pessoas para fazer sua mensagem conhecida. Os portadores desta mensagens são improváveis:
o Gente imperfeita como Jonas
§ Jonas, um homem fiel, de coração endurecido
· Ele é como o filho em (pedir para abrir)
Mateus 21.28–32 RA
E que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Chegando-se ao primeiro, disse: Filho, vai hoje trabalhar na vinha. Ele respondeu: Sim, senhor; porém não foi. Dirigindo-se ao segundo, disse-lhe a mesma coisa. Mas este respondeu: Não quero; depois, arrependido, foi. Qual dos dois fez a vontade do pai? Disseram: O segundo. Declarou-lhes Jesus: Em verdade vos digo que publicanos e meretrizes vos precedem no reino de Deus. Porque João veio a vós outros no caminho da justiça, e não acreditastes nele; ao passo que publicanos e meretrizes creram. Vós, porém, mesmo vendo isto, não vos arrependestes, afinal, para acreditardes nele.
§ Nós podemos ser assim, individualmente e como igreja - indispostos, negligentes na obra
§ O Senhor, em sua graça, nos restaura e nos dá uma nova disposição
o Gente incapaz como Jonas
§ Pequeno diante do desafio. O que Nínive representa?
· Davi diante do gigante
·
§ Nós também temos diante de nós um grande desafio - São Paulo, o nosso mundo
§ Mas temos também um Deus acima de nós
· A mensagem é a mensagem que ele dá
· Deus não zomba de nós
· Nós não temos responsabilidade quanto ao resultado (). Nosso compromisso é com a fidelidade na missão ( - pedir para abrir)
Ezequiel 2.7 RA
Mas tu lhes dirás as minhas palavras, quer ouçam quer deixem de ouvir, pois são rebeldes.
Jeremias 1.17 RA
Tu, pois, cinge os lombos, dispõe-te e dize-lhes tudo quanto eu te mandar; não te espantes diante deles, para que eu não te infunda espanto na sua presença.
· Cumpre a nós, então, como igreja e como indivíduos nos engajarmos no divino privilégio de anunciar a Palavra
o Se alguém lhe perguntasse, como você descreveria a sua igreja?
o O que os investimentos de seus recursos (tempo, dinheiro, saúde) dizem sobre suas prioridades?
o Quantos amigos não-crentes você tem?
o Quais as razões que você oferece para não testemunhar? Diante deste texto, elas são razoáveis?
§ Nós não podemos nos ocultar no testemunho da verdade.
§ Deus espera nossa obediência voluntária ao seu chamado
· Ainda mais quando sabemos do poder que a verdade tem em transmitir graça.
3. O poder da graça (v. 5)
· Jonas não completa nem um terço de sua missão e o resultado é surpreendente. O reavivamento de Nínive.
· Uma coisa é certa: nem todo anúncio da Palavra vai produzir reavivamento, mas não existe reavivamento sem o anúncio da Palavra
· O poder da graça em salvar e restaurar vem por meio da Palavra
· O evangelho é o poder de Deus para a salvação ()
Romanos 1.17 RA
visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé.
Romanos 1.16 RA
Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego;
o Onde está o poder do Evangelho?
o Em transmitir arrependimento que leva à vida, pelo reconhecimento de quem somos e de quem Deus é
o Em produzir fé em que Deus pode nos perdoar e salvar
· Jonas era um testemunho em si mesmo, como aponta o Senhor Jesus (), mas a graça somente opera quando a Palavra é pregada
Lucas 11.30 RA
Porque, assim como Jonas foi sinal para os ninivitas, o Filho do Homem o será para esta geração.
o “Pregue sempre...”
o A fé vem pelo ouvir da Palavra de Deus ()
Romanos 10.17 RA
E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo.
· "O evangelho é como um leão enjaulado, não precisamos defendê-lo, só precisamos deixar que saia da jaula." - C. H. Spurgeon
· Nós precisamos crer que a Palavra sempre produzirá seu fruto, que é a glória de Deus, seja para juízo do que não crê ou para a salvação do que crê
o A sua fé na verdade e no poder do evangelho é demonstrada em você não se envergonhar dele. Se a Palavra é algo que você vivencia apenas no domingo há algo de errado com a sua fé.
o Nós precisamos crer que a Palavra é capaz de mudar uma sociedade. Divisões, partidarismo, defesa apaixonada de pessoas ou partidos: a solução para o Brasil e para o mundo não está nas filosofias humanas ou nas ideologias dos partidos, mas no poder do Evangelho, do qual a Igreja é portadora. Ele é capaz de derrotar até mesmo os piores desafios à fé.
Conclusão
· Recapitulação – os três pês da surpreendente graça (persistência, portador, poder)
· Quem melhor encarna estes valores do que o Senhor Jesus Cristo?
o Prova maior da persistência de Deus em amar até mesmo o pior pecador
o Que é a própria Palavra feita em carne, ele mesmo portador e poder do Evangelho, ao demonstrar a misericórdia de Deus, a gravidade do pecado, a necessidade de arrependimento e a completa restauração que a fé promove.
Aplicação
Por isso, crer em Jesus implica em
· Saber que não importa quão graves tenham sido os seus pecados – Deus sempre está disposto a perdoar
· Crer na Palavra anunciada. Apenas ela é capaz de apontar o caminho da salvação
· Ser ousado no testemunho da fé. A Palavra tem o poder de promover uma transformação que está além do que podemos imaginar
· Reconhecer que somos salvos não para sermos donos do próprio nariz, mas para nos submetermos voluntariamente a Deus. Isto implica em santificação e proclamação.
Jonas anunciou que Nínive seria subvertida em quarenta dias se não se arrependesse. É um tempo de graça, antes que o juízo venha. O juízo de Deus virá, na vinda do Senhor Jesus; mas hoje ainda é tempo de graça. Ainda é tempo de arrependimento e fé, antes que venha a calamidade. Que o Senhor conceda a você a graça de voltar-se para ele e provar da surpreendente graça que transforma a vida e o destino daquele que crê.
RELATED MEDIA
See the rest →
RELATED SERMONS
See the rest →